Capela de N. Sra. de Guadalupe

Capela de N. Sra. de Guadalupe

Capela de Nossa Senhora de Guadalupe

Penha Garcia – Município de Idanha-a-Nova

Conceito

A edificação localiza-se na freguesia de Penha Garcia, município de Idanha-a-Nova num prédio rustico doado pelo Padre João Pires de Campos ao município de Idanha-a-Nova com a intenção de erigir neste local, “uma pequena capela sob a invocação de Santa Maria da Guadalupe com logradouro, adequado ao culto” e com uma ligação visual a Penha Garcia e ao usufruto da sua população.

Propõe-se assim que o conjunto edificado constitua um elemento de referência na paisagem e com uma forte relação visual com a aldeia de Penha Garcia situada num ponto mais elevado.

O terreno de implantação, com uma altimetria variável obriga à criação de um “plateau” (que designamos por promontório) horizontal sobre a qual é construída a Capela. O acesso ao promontório será efetuado pelo caminho público a poente e por um caminho pedonal que incute um percurso de aproximação ao conjunto e irrompe diretamente na plataforma horizontal.

A capela, implantada no centro do promontório, configura-se numa planta retangular orientada no eixo sudoeste-nordeste com uma capacidade para 40 lugares sentados. O desenho contemporâneo estiliza alguns cânones clássicos da arquitetura: proporção, volumetria e simetria. Introduz referências ao culto mariano e à Nossa Sr.ª de Guadalupe nas grades de proteção e insere referências construtivas da região (muros em aparelho de pedra quartzítica).

Com uma intenção clara de ser um projeto referenciador para o local, a linguagem construtiva incorpora elementos identificáveis à sua utilização e que fazem parte da identificação de um espaço religioso e de oração: Torre sineira, cruz inclinada no plano da cobertura, alpendre coberto e porta de entrada em madeira maciça.

O polígono que compõe a Capela é subdividido por um alpendre, com a função de resguardo, proteção e transição ao interior da capela, no qual se localiza um banco

O interior possui um eixo marcado pelo negativo da cruz no plano do teto e posição do mobiliário, convergindo para o altar que tem como pano de fundo uma representação de uma imagem da Nossa Sr.ª da Guadalupe trabalhada em ferro forjado. As paredes laterais são constituídas por grandes planos de vidro que estabelecem uma ampla relação com o exterior. Esta relação com o exterior é, no entanto, controlada tanto por portadas de correr em madeira com função de sombreamento como por um gradeamento em ferro forjado, com função de proteção em cujo desenho serão inseridos motivos religiosos.

Portfolio